Header Ads

Saí da Record pelo sonho de trabalhar num canal de esportes, diz Nardini


NT
http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121025202540.jpg
Depois de sete anos à frente das coberturas de eventos esportivos na TV Record e Record News, Fernando Nardini aceitou a proposta da ESPN, mudou de casa e hoje é considerado um dos principais jornalistas do grupo onde trabalha, no qual desempenha várias funções, entre elas a de apresentador, narrador e repórter.

Em conversa com Breno Cunha, do NaTelinha, Fernando Nardini contou como foi a mudança de casa. “A saída da Record se deu pelo meu sonho de trabalhar num canal exclusivamente de esportes, com pessoas que eu já conhecia e são ótimas e de ter oportunidades em todas as áreas”, disse o jornalista.

Nardini comentou também sobre uma proposta que recebeu do novo canal de esportes brasileiro, o Fox Sports. “Cheguei a conversar com a Fox quando saí da Record, antes mesmo de pintar a proposta da ESPN”, esclareceu.

Confira a entrevista na íntegra:

NaTelinha - Como e quando você recebeu convite para ir trabalhar na Record, há sete anos?

Fernando Nardini - Foi em março de 2005, estava na TV Bandeirantes e fui chamado para apresentar o bloco de esportes do “Fala Brasil”. Me chamaram num dia, fui conversar no outro e na segunda-feira seguinte já estava no ar.


NT - No que você mudou profissionalmente em todo esse tempo trabalhando na Record News?

FN - Acho que estar no ar para um repórter ou apresentador é quase o mesmo que para um piloto de avião. Acumular “horas de voo” é sempre muito importante e a Record News me proporcionou isso. Além disso, lá eu tive as primeiras chances de narrar eventos, função que eu desempenho hoje nos canais ESPN.


NT - A que exatamente se deu a sua saída da Record?

FN - Ao sonho de trabalhar num canal exclusivamente de esportes, com pessoas que eu já conhecia e são ótimas e de ter oportunidades em todas as áreas: Reportagem, apresentação, narração e até rádio, que eu nunca havia feito. Foi importante a mudança de ares depois de sete anos, outra motivação. Estou muito feliz na ESPN.


NT - Pelo tempo em que esteve lá, você acha que, apesar das notícias que saem na mídia sobre baixa audiência e faturamento, a Record News é um projeto rentável?

FN - Não sei dizer se é rentável.


NT - Estar, como hoje, num canal que se dedica 100% ao esporte é o sonho de todo jornalista que cobre o ramo esportivo?

FN - Não sei se é o sonho de todo jornalista esportivo, até imagino que sim. Era o meu e com certeza fiz a escolha certa.


NT - Nesse tempo em que esteve na Record, chegou a receber propostas de outras emissoras como, por exemplo, a Fox Sports Brasil?

FN - Cheguei a conversar com a Fox quando saí da Record, antes mesmo de pintar a proposta da ESPN, mas por motivos pessoais, a mudança para o Rio era inviável na época.
Tecnologia do Blogger.