Header Ads

Silvio de Abreu não pretende mudar "Guerra dos Sexos" para atrair a classe C


http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121026122538.jpgNT
Autor de "Guerra dos Sexos", que vem sofrendo com baixos índices de audiência mesmo tendo pegado o horário em alta de "Cheias de Charme", Silvio de Abreu descartou qualquer possibilidade de mudanças no texto.

Até agora, o folhetim, que foi um grande sucesso nos anos 80, tem média acumulada de 23 pontos contra 29 da trama das empreguetes. Entretanto, mesmo devido à disparidade, Silvio não está disposto a alterar os rumos da história em busca da tão falada classe C, que se afastou da faixa das 19h com a mudança de histórias.

Ele também acredita que não há erros na produção. "Eu gosto da novela, acho que está correta. Gosto da direção, dos atores. Não concordo com as críticas precipitadas que saíram dizendo que tema é velho, que não existe mais essa guerra, etc. A novela nunca pretendeu discutir nada, é só uma comédia que se aproveita das diferenças", disse em entrevista ao colunista Daniel Castro.

Silvio sustenta seu posicionamento com os índices de audiência do PNT, que é o Painel Nacional de Televisão (o qual abrange outras capitais e praças, como Rio, Salvador, Belo Horizonte, Campinas, Florianópolis, Curitiba, dentre outras). "Apesar de ter estreado no verão e no horário político, a sua performance no PNT é de 30 pontos, dois a menos do que ’Cheias de Charme’, com 52% de share, um ponto a menos que a anterior", explica o autor.

O roteirista, por sua vez, deixa claro a decepção com o fato do telespectador de São Paulo estar rejeitando "Guerra dos Sexos": "Não pretendo mudar meus planos A procura das agências por merchandising é enorme, e isso é uma prova de que o interesse vai além do Ibope. Se São Paulo ainda não descobriu a novela ou prefere histórias da classe C, eu sinto muito".

Tecnologia do Blogger.