Header Ads

Advogada da Globo pede demissão para ser escalada em novela


Terra
 
Um táxi atrasado ameaçava estragar o dia da advogada da Rede Globo Camilla Carandino. Há cerca de duas horas aguardando um veículo solicitado na porta do Projac, ela jamais imaginaria que aquela espera iria mudar sua vida. Atriz nas horas vagas, Camilla conheceu o escritor Walther Negrão, que teve forte empatia pela morena e pediu que ela lhe enviasse o currículo de atriz. O autor de novelas gostou do que viu e decidiu chamá-la para integrar o elenco da nova novela das seis, Flor do Caribe, que estreia no dia 11 de março.

Após viagem a Roma, atriz mudou seu nome artístico de Camila Pires para Camilla Carandino Foto: Mauro Pimentel / Terra“Conheci o Walther aqui no Projac. Foi mágico. A gente se cumprimentou na portaria, e ele perguntou meu nome. Disse que era a Camila, do jurídico. Ele estranhou e pensou que eu era do departamento artístico. Contei que também era atriz. Ele disse então que iria me roubar”, relembra. “Não acreditei, é a grande chance da minha vida. Isso não acontece duas vezes com a mesma pessoa. É realmente incrível”, acrescenta.

Radiante com o convite, Camilla teria que decidir se daria uma guinada de 180° em sua vida. Diante da impossibilidade de conciliar as funções, a saída seria pedir demissão do trabalho estável no departamento jurídico e assinar para trabalhar na nova obra da emissora, de forma temporária. A atriz e advogada confessa que a decisão foi difícil, mas o sonho de criança de estabelecer uma carreira no campo das artes pesou mais.

“É óbvio que deu medo. São seis anos e oito meses aqui, investindo e estudando bastante. É uma coisa que não vou tirar de mim. Tenho essa aptidão, graças a Deus, mas o meu sonho é ser atriz. Estou investindo tudo. É um risco, pois é um contrato por obra. Estou abrindo mão de um contrato indeterminado. O mundo é de quem se arrisca, né?”, afirma Camilla, que será a intérprete de Teresa, a hostess de bar chamado “Flor do Caribe”, onde muitos personagens circularão, dentro da fictícia Vila dos Ventos.

Camilla ainda não iniciou as gravações. Deve começar a fazer isso em duas semanas, já que sua personagem só aparecerá a partir do capítulo 34 da trama. Até lá, exatamente no dia 28 de fevereiro, segue como advogada do departamento jurídico da Globo, ainda que o exame demissional tenha sido feito exatamente nesta terça-feira (19).

Natural de Volta Redonda, na região sul do Rio, Camilla Carandino começou a atuar no palco aos dez anos. Sete anos depois, decidiu ir para a capital, onde estudou e se formou em Direito na PUC. Dali, ingressou no jurídico da Globo, onde está seis anos e oito meses. Nesse meio tempo, fez pós-graduação em Direito do entretenimento na Uerj.

Ao mesmo tempo, atuava em peças de teatro, e fazia pequenas participações na televisão, como na novela Ti ti ti e na série do GNT Gente Lesa. No cinema, atuou no curta-metragem Cantada, lançado em dezembro passado.

Outra grande mudança na vida da atriz ocorreu no nome. Ela sempre adotou Camila Pires, mas após uma viagem a Roma, em julho do ano passado, decidiu que deveria alterar seu nome. Voltou, e demorou um tempo para fazer isso. Exatamente duas semanas depois de passar a usar Camilla Carandino, aconteceu o encontro com Walther Negrão.

“Fui a Roma e sou devota de São Cosme e Damião. Achava que faltava um nome. Dentro da igreja de São Cosme e Damião me deparei com um quadro todo escrito em latim e a única coisa que consegui entender eram dois nomes: Camillo Carandino. Era esse o nome”, explica Camilla, que, obviamente, o transformou para o feminino.
Tecnologia do Blogger.