Header Ads

Leandra Leal fala sobre família complicada da mocinha de 'Império'


F5

Em "Império", próxima novela das 21h da Globo, a vida de Cristina (Leandra Leal) sofre uma reviravolta após a morte da mãe, Eliane (Malu Galli), e a descoberta de que ela pode ser filha do comendador José Alfredo (Alexandre Nero).
Cristina (Leandra Leal)
A informação chega até ela através de um álbum de reportagens montado por sua tia, Cora (Drica Moraes), com reportagens sobre José Alfredo. Inicialmente desinteressada em buscar o pai biológico, Cristina muda de ideia diante das dificuldades enfrentadas por sua família e resolve procurá-lo, mas pode vir a se decepcionar com o que encontra.

"A família dele, diferente da família da Cristina, não tem aquele laço amoroso entre todos eles. A relação da Cristina com o irmão é muito forte, com o sobrinho também", avaliou Leandra. "A outra família tem as relações muito conturbadas, com muita disputa para ver quem é o preferido, quem vai herdar. Tem uma cena em que ela se pergunta se aquela família é dela também, se ela tem outros irmãos."

Outra relação conturbada na vida de Cristina será com a tia, Cora. A vilã manipula a vida da irmã até sua morte e chega a maltratá-la em seus suspiros finais. Ainda assim, Cristina a considera como sua família. Para Leandra, a contradição de comportamento de sua personagem em relação à tia é mais complexa do que aparenta ser.

"Ela foi criada pela Cora. Foi ela quem cuidou dela doente, alimentou. É aquela pessoa na família que dá defeito, mas é da sua família", afirmou. "Até então ela não fez nada que levantasse essa suspeita. Ela acha a tia meio doida, dá uns foras nela, mas é a tia dela."

Com os cabelos cacheados e alongados para dar um ar mais feminino a Cristina, Leandra nem precisou ir muito longe para conhecer o ambiente de trabalho da personagem. A atriz costuma frequentar o centro de comércio popular Saara, no Rio de Janeiro, e sua presença lá não causou grande alvoroço.

"O Saara é muito perto do Teatro Rival [Leandra é uma das coordenadoras do teatro]. Não é um ambiente estranho para mim. Eu vou no Saara praticamente um mês antes do Carnaval todos os dias", disse.
Tecnologia do Blogger.