Header Ads

Vídeo Show boicota The Voice por rixa entre diretores da Globo

Por PAULO PACHECO e DANIEL CASTRO/ Notícias da TV


Principal estreia da Globo em setembro, o reality show The Voice Brasil foi praticamente ignorado pelo Vídeo Show, programa que promove as atrações da emissora e que passa por sua pior crise criativa e de audiência. Em sua semana de estreia, a competição musical teve apenas dois minutos de destaque no Vídeo Show. Ocupou menos espaço do que as séries Sexo e as Negas e Dupla Identidade, lançadas na mesma semana. Até Boogie Oogie, novela das seis com menos audiência do que o reality show, teve mais repercussão no Vídeo Show.

Nos bastidores da Globo, o boicote a The Voice Brasil tem uma explicação: o diretor de núcleo do Vídeo Show, Ricardo Waddington, tem uma rixa com o diretor de núcleo do reality show, J.B. Oliveira, o Boninho. Boninho comandava o Vídeo Show até setembro do ano passado, quando o programa passou para o núcleo de Waddington.

O nome de Boninho é sempre lembrado para reassumir o Vídeo Show nas reuniões em que se discute a má fase do programa. Com Boninho, o Vídeo Show dava mais de 11 pontos. Com Waddington, já chegou a seis na Grande São Paulo. Por outro lado, os programas de Waddington também não recebem muita atenção das atrações de Boninho, como o Mais Você e o Encontro com Fátima Bernardes.

Entre a segunda-feira, 15, e ontem (23), The Voice foi lembrado pelo Vídeo Show somente no quadro Você Viu?, um resumo de dois minutos exibido na sexta (19) sobre o programa da estreia (18). No mesmo período, Sexo e as Negas teve o dobro de destaque. Na terça (16), dia do primeiro episódio, as protagonistas apresentaram a cidade cenográfica. No dia seguinte, Otaviano Costa entrevistou Miguel Falabella, autor da série.

Na sexta (19), no mesmo programa em que The Voice teve destaque quase nulo, o Vídeo Show trouxe de volta Zeca Camargo, afastado desde agosto, para entrevistar Glória Perez, autora de Dupla Identidade. A conversa teve quatro minutos, o dobro do tempo do resumo da competição musical.

A competição musical estreou com audiência superior à das séries: 21,1 pontos na Grande São Paulo; Sexo e as Negas registrou 14,2 e Dupla Identidade cravou 14,0. Já Boogie Oogie não chega aos 20 pontos.

Boogie Oogie brilha

Mesmo assim, The Voice teve menos espaço do que Boogie Oogie, dirigida por Ricardo Waddington. A novela das seis, aliás, tem no Vídeo Show uma vitrine promocional quase diária. Somente ontem (23), dois atores da trama foram entrevistados (Heloísa Périssé e Guilherme Fontes). Nas últimas seis edições, o programa teve oito reportagens com o elenco ou relembrando os anos 1970.

Assim como Waddington com suas novelas, Boninho usa seus programas para alavancar o The Voice. Na quinta (18), Tiago Leifert tomou café-da-manhã com Ana Maria Braga no Mais Você. No dia seguinte, a drag queen Deena Love, participante mais comentada da estreia do reality show, cantou no programa matinal.

-->

No Encontro com Fátima Bernardes, os jurados Carlinhos Brown, Daniel e Lulu Santos conversaram com Fátima Bernardes. Gabriel Silva e Gabby Moura, dois participantes do reality show, cantaram na sexta.

Outro lado

A Globo afirma que não há boicote. "A cobertura dos bastidores pelo Vídeo Show depende da dinâmica de cada produção e obedece a critérios artísticos. No caso do The Voice, as gravações começaram na semana anterior à estreia, e o Vídeo Show acompanhou. Os outros programas já estavam em gravação há mais tempo, e é natural que tenham sido produzidas mais matérias. O Vídeo Show segue com a cobertura do reality musical, assim como dos seriados", diz a emissora.
Tecnologia do Blogger.