Header Ads

Justiça de SP aceita denúncia contra ex de Brunet


A Justiça de São Paulo aceitou a denúncia do Ministério Público contra o empresário, Lírio Parisotto, ex-companheiro de Luiza Brunet, acusado de agredir a modelo e atriz.


Brunet relata ter sido vítima de violência em pelo menos duas oportunidades: a primeira foi em dezembro de 2015, quando o executivo teria quebrado um dedo dela, e a outra aconteceu em maio deste ano, em Nova York, quando a ex-modelo relatou que teve quatro costelas fraturadas.

Parisotto passa a ser réu em processo por duplo crime de lesão corporal e vai responder nos termos da Lei Maria da Penha, o que pode acarretar em endurecimento da pena em caso de condenação, já que o agressor pode pegar de 3 meses a 3 anos de prisão. Pela lesão grave, o tempo de detenção é de até quatro anos.

O empresário diz que é inocente. Na última quarta-feira, dia 27, ele voltou a utilizar sua conta no Instagram para se pronunciar. "Já que nunca agredi ninguém fisicamente, meu próximo objetivo será este", disse referindo-se à frase que o segredo da felicidade é não discutir com ninguém. 

"Depois tentarei o Nirvana. Sinceramente não vou querer ver ninguém ser crucificado. Paz na terra às pessoas de boa vontade. Amém. Abraço fraternal a todos. É melhor ser rejeitado por ser sincero, do que ser idolatrado por mentir e ser hipócrita", continuou.
Lirio

Em depoimento, Parisotto negou as acusações e disse que ele apenas se defendia durante as brigas. 

Nessa terça-feira, dia 26, a atriz também voltou a comentar o assunto. "Graças à luta de uma mulher - Maria da Penha - muitas outras estão buscando justiça. Não devemos calar", escreveu no Instagram.

O ex-casal assumiu o relacionamento em 2012, mas chegou a separar várias vezes ao longo dos últimos anos. 

Apesar da denúncia, Brunet ainda mantém algumas fotos ao lado do empresário em suas redes sociais. 


Fonte: Band
Tecnologia do Blogger.